Archive for July 31, 2012

Realidade aumentada em eventos: uma inovação que a eyllo e o paprika proporcionam para o seu negócio

Hoje em dia, a realidade aumentada, especialmente na forma de QR-Code, vem se tornando, como dissemos aqui em algumas oportunidades, algo muito comum na estratégia de divulgação e marketing de várias empresas dos mais diferentes setores.

Contudo, conforme a tecnologia de tráfego de dados para smartphones vai melhorando, com o 3G e 4G, e as técnicas de desenvolvimento vão se barateando e outras funcionalidades da RA vão sendo aproveitadas. Na abertura dos Jogos Olímpicos, por exemplo, tivemos uma simulação de RA com a plateia acompanhando a cerimônia com óculos 3D. A própria transmissão do evento tem contado com o efeito nos estúdios de várias emissoras do mundo, mostrando as arenas, estádios e ginásios com o recurso.

Portanto, é mais do que natural que a tecnologia tenha outras aplicações, como o paprika já ‘descobriu’ e que está a serviço dos usuários de smartphones. Porém, a plataforma não se destina apenas ao uso no dia a dia. Ela pode ser aplicada em prol do evento da sua empresa, com um cenário especialmente criado, como está sendo feito para o JEWC 2012.

Conheça,então, a trajetória do paprika e da plataforma em alguns eventos:

Novembro de 2011 - Como uma das participantes de um seminário sobre simulação, promovido pelo Centro de Tecnologia Senai Automação e Simulação, a eyllo se fez presente para falar sobre a tecnologia de RA que começava a despertar interesse.

Fevereiro de 2012 – A eyllo lança o paprika oficialmente. Embora a tecnologia já viesse sendo desenvolvida pela empresa há mais ou menos dois anos, foi na Campus Party de São Paulo que aconteceu o grande ‘debout’. Com as diversas possibilidades de uso apresentadas pelo aplicativo, que une realidade aumentada e geolocalização, a estreia atraiu a atenção da mídia especializada, ganhando destaque em publicações importante como o Tech Tudo, no canal de tecnologia do IG, da Abril e outros.

Maio de 2012 – Na Virada Digital, evento que aconteceu em Paraty, a eyllo não só marcou sua presença como fez questão de mostrar o funcionamento do paprika. A Oficina Paprika reuniu vários interessados sobre o aplicativo e suas funcionalidades que aprenderam a como criar um conteúdo virtual para a plataforma.

Exemplo de uso do paprika na Virada Digital 2012.

Exemplo de uso do paprika na Virada Digital 2012.

- Agosto de 2012 - o paprika chega a sua maturidade, atuando como o ‘guia de realidade aumentada’ do evento mais importante do mundo de jovens empreendedores, o JEWC 2012, que acontece em Paraty. O app terá um cenário desenvolvido exclusivamente para o evento, com pontos de interesse para os participantes como hotéis, restaurantes, centro de convenções. Bastará acionar o paprika no smartphone, apontá-lo e o que existir nas proximidades será identificado, também na novidade mais recente do app que é o mapa. Assim, o usuário terá a localização exata do que procura.

A conferência começa dia 6 e vai até o dia 10. Se você vai estar por lá, não perca tempo e baixe o aplicativo agora. Caso tenha alguma dúvida, só tirar com a gente nos nossos perfis nas redes sociais.

Este é apenas o início do caminho no uso da realidade aumentada de outras maneiras, que não apenas como estratégia de divulgação. Como vemos, ela pode ser usada tanto em benefício do seu evento como também no seu uso diário. Pense nisso e use!

Já experimentou o paprika? Conte pra gente a sua experiência com o aplicativo.

Realidade aumentada estará presente no evento JEWC. Cortesia do paprika!

Na próxima segunda-feira, dia 6, Paraty receberá mais um grande evento. Depois da Virada Digital, que aconteceu na cidade em Maio, e da tradicional Flip, é a vez dos jovens empreendedores invadirem o local. Afinal, é lá que acontece a Junior Enterprise World Conference – JEWC - a maior conferência do mundo de novas empresas, que reúne não só quem já está tentando um lugar ao sol, bem como quem tem vontade de começar seu próprio negócio.

A cada dois anos, os novatos se encontram neste evento que teve sua primeira edição também no Brasil, em Fortaleza, em 2004, e já passou por Portugal, Itália, Holanda, retornando este ano ao país. Esta, aliás, deverá ser a maior edição da conferência, já que são esperadas mais de duas mil pessoas de vários lugares do mundo.

Mas, este ano, a JEWC terá um atrativo a mais que vai facilitar bastante a vida dos conferencistas e também de quem estiver em Paraty: será possível ter acesso ao conteúdo e aos pontos de interesse através da realidade aumentada. Em uma parceria com a eyllo, a conferência vai oferecer a todos os presentes um cenário especial no aplicativo paprika, todo voltado ao evento, com seus locais e conteúdos principais. Assim, os participantes poderão se localizar apenas utilizando o app e escolhendo o cenário JEWC, que estará disponível, atenção, apenas para quem estiver em Paraty.

Geotags criadas especialmente para o JEWC em Paraty.

Geotags criadas especialmente para o JEWC em Paraty.

Uma equipe já está criando este cenário específico para que não falte nenhuma informação pertinente ao encontro e que o seu smartphone se torne um grande guia do evento.

Portanto, se você estiver em Paraty, seja como turista ou como participante da conferência, baixe o paprika e tire proveito de todos os benefícios que esta experiência vai trazer! Lembrando que a JEWC acontece de 6 a 8 de agosto, com o objetivo de ‘desconstruir conceitos e quebrar paradigmas’. Uma ótima oportunidade de descobrir novas formas de usar o paprika, vocês não acham?!

Vai à conferência? Já esteve em outro evento em Paraty? Conte para o blog da eyllo sua experiência!

Impressão em 3D, novidades no Google e, claro, atualização do paprika são os destaques do Top 5!

A semana foi cheia de notícias envolvendo tecnologia, 3D e realidade aumentada. Tanto que vamos trazer mais de um destaque por dia. Se você perdeu alguma coisa, confira o que de legal rolou na semana.

- Segunda-feira (23) – Batman e eletricidade:

Pegando carona na estreia nacional do novo Batman ‘The Dark Knight Rises’ que aconteceu nesta sexta-feira, na segunda, o jornal The Guardian trouxe uma resenha sobre a tecnologia usada no filme, não só para os recursos aplicados na imagem, como também nos cinemas. O artigo aborda a imersão real na produção com a exibição Imax. Coisa de doido!

Vale também um destaque que pode dar alguma dor de cabeça para as companhias fornecedoras de energia ao redor do mundo. Pesquisadores desenvolveram uma película que transforma luz em eletricidade e que poderá dar energia à sua casa ou ao seu smartphone. Já pensou na economia?

- Terça-feira (24) – em forma com kinect e uma mala impressora:

Se segunda é o dia internacional da promessa – ‘vou começar uma dieta’, ‘vou começar a malhar’ – a terça chegou para acabar com essas desculpas. A Nike e a Kinect anunciaram a nova versão do gadget que deve chegar às lojas no final de outubro e promete te colocar em forma de verdade.

Outro destaque inusitado, pegando carona no que já falamos aqui na semana passada, é uma mala que, na verdade, é uma impressora 3D. Ben Hack desenvolveu a geringonça e anda com ela para cima e para baixo, mostrando que imprimir em 3D não só já é possível, como também é portátil. Que coisa!

- Quarta-feira (25) – novo sistema da Apple, 5D e outro óculos de RA:

Dia foi recheado. Na esteira do lançamento do Windows 8, que aconteceu na semana passada e que o nosso leitor Misael nos lembrou, a Apple disponibilizou o Mountain Lion e deixou os ‘applemaníacos’ em delírio total. Aliás, a Apple estava a toda e, no mesmo dia, revelou que registrou patente para a tecnologia 5D. O que será que eles vão aprontar agora?

E aproveitando a onda do Google Glass, toda semana tem um lançamento novo. Nesta não seria diferente e a Silicon Micro já disponibilizou seu produto no mercado: o Silicon Micro ST 1080. Na verdade, não é bem o Google Glass, mas ele permite que o usuário tenha a experiência de realidade aumentada e veja vídeos e filmes em 2D e 3D. Lá fora está saindo por $800, aqui por volta de R$ 1.600. Vai?

- Quinta-feira (26) – mais impressão 3D, Google Glass e RA nos olhos:

A tecnologia está aí e cada um faz o que quer com ela. Uma empresa, então, resolveu começar a imprimir armas em 3D. Isso mesmo! Só fazemos o registro. Nem vale esticar o assunto. Tanta coisa para imprimir. Mas, o fato levanta algumas questões legais e é preciso pensar nelas com urgência. Legislação e tecnologia terão que começar a evoluir no mesmo passo. Senão…

Também na quinta, o Google anunciou uma novidade bem bacana para o Glass: o usuário poderá tirar fotos, automaticamente, do que estiver vendo. Isso aí! Literalmente, fotos num piscar de olhos! Por falar no assunto, um vídeo deixou muita gente apavorada no twitter com as possibilidades negativas que a realidade aumentada pode trazer. A matéria sugere o que pode acontecer quando a RA estiver diretamente nos nossos olhos. Gente, não é pra tanto, né? Menos… Menos…

- Sexta-feira (27) – escrita reconhecida e paprika atualizado:

Você pode ter suas ressalvas a respeito do poder sobre a informação que a empresa detém hoje em dia, mas não pode negar que o Google inventa umas coisas muito, mas muito legais. Agora, o site vai reconhecer a escrita cursiva nas buscas e não só as digitadas. Se você possui um smartphone com canetinha ou um tablet vai poder escrever o que quer buscar. Não é bacana? É uma forma da gente voltar a treinar o hábito de escrever que, em muitos casos, anda ficando esquecido.

Novidade: paprika agora com mapa!

Novidade: paprika agora com mapa!

E, claro, a principal notícia de todas é o lançamento, pela eyllo, da nova versão do paprika, que agora conta com localização, mapa e com idioma a sua escolha para que você tenha a melhor de todas as experiências com o aplicativo. É ou não é um super destaque!? ;-)

(Fontes deste post: Mashable, Uol Tecnologia, Olhar Digital, The Guardian, Opticanet e Engadget)

Qual dessas notícias mais chamou sua atenção? Faltou alguma? Colabore com o blog da eyllo.

Atenção: seu aplicativo paprika tem novidades. Descubra quais são!

Como o objetivo da eyllo é sempre melhorar seus serviços para fornecer ao usuário uma experiência cada vez mais completa com o aplicativo de realidade aumentada, o paprika, estamos colocando à disposição dos donos de smartphones Android a nova versão do app.

Cenário do Foursquare visualizado no mapa.

Cenário do Foursquare visualizado no mapa.

Agora, além da visualização dos pontos de interesse nos cenários, você também poderá vê-los no mapa, bem como identificar a sua localização exata em relação a eles. Saiba agora o que há de novo no seu paprika:

-> Novo mapa com geotags:
Ao acionar o seu app, você deverá escolher um cenário. Ao fazer isto, as informações do que está ao seu redor irão aparecer na tela, como sempre. Você poderá escolher o raio de alcance e girar seu celular para encontrar os geotags que o visor indica. Porém, você poderá, agora, ver esta localização física no mapa. Após escolher o cenário, volte para o menu e clique na opção ‘MAPA’. Automaticamente, as informações do cenário escolhido previamente irão carregar, mostrando os locais de origem. Assim, caso você tenha encontrado algo interessante no cenário de realidade aumentada, poderá localizá-lo no mapa.
Nota: ao contrário de carregar o cenário em realidade aumentada, na primeira opção do menu, em que você ‘enxerga’ os geotags na medida em que aponta na direção deles, no mapa você vê a localização. Ou seja, os pontos marcados não irão sair do lugar conforme você gire o seu celular.

Novo mapa disponível no paprika.

Novo mapa disponível no paprika.

-> Localização:
Outra novidade bacana é que agora você pode escolher o idioma, entre inglês e português (brasileiro). Na verdade, o app agora vai reconhecer a língua que você usa no seu aparelho. Por que isso? Bem, porque muita gente que curte tecnologia, como os nossos desenvolvedores, está acostumada a utilizar esses gadgets e apps em inglês. Daí, para atender a todos os públicos, habilitamos esta opção.

-> Alerta de conexão:
Ah, agora quando você ativar o seu paprika e sua internet não estiver ativa (seja seu pacote de dados ou wi-fi), o app vai avisar se a função estiver desligada tão logo você tente carregar um cenário.

-> Correção de erros:
Como toda boa atualização, corrigimos aqueles probleminhas que impedem o melhor funcionamento do app e tiram nosso sono. Muitos deles você nem vê, mas nós sabemos que eles existem e tratamos de resolvê-los. Contudo, se o seu app apresentar algum problema, não deixe de reportá-lo na solicitação de relatório que será enviada ao seu aparelho para que possamos cuidar disso o mais rapidamente possível.

-> Modernizando a recepção:
Como buscamos melhorar a experiência do app, infelizmente, tivemos que aumentar as exigências de suporte para ele. Por isso, esta nova versão não suporta mais telas pequenas de celulares ou smartphones. Outro detalhe para o qual você deverá ficar atento, já para a próxima atualização, é que esta é a última versão para Android 2.1. A próxima exigirá, ao menos, Android 2.2.

Já disponibilizamos esta nova versão no Google Play Store e, em breve, você receberá um alerta de atualização. Caso não tenha ainda e ficou curioso para ver como funciona este app de realidade aumentada e geolocalização, baixe agora.

O que achou das novidades? Alguma sugestão para a próxima atualização? Deixe seu comentário ou opinião aqui no blog da eyllo.

Show em 3D para saudar os Jogos Olímpicos de Londres

Já falamos aqui no início da semana que estes Jogos Olímpicos de Londres não serão iguais aqueles de Pequim e muito menos como as edições anteriores sediadas na capital inglesa. Isto porque a tecnologia terá um lugar de destaque. Não só por dar mais qualidade à preparação dos atletas, ou por ajudar nas análises das partidas, como também nas transmissões das modalidades pelas emissoras de TV espalhadas pelo planeta. Uma penca de canais, no Brasil e no mundo, estará exibindo para o espectador o que há de melhor em 3D e, em alguns casos, até em realidade aumentada (mas essa deve estar mais difundida mesmo em 2016, nos Jogos aqui), não só nos televisores já preparados para esta tecnologia, como também em grandes eventos produzidos para as transmissões das modalidades mais importantes em cinemas espalhados por todo o país.

Todo este aparato entrará em funcionamento oficialmente a partir de amanhã, quando acontece a abertura do evento (o torneio de futebol sempre começa mais cedo). O show, aliás, tem sido guardo a sete chaves e só o que se sabe é que terá a duração máxima de três horas e que alguns efeitos de luz virão das arquibancadas, produzidos pelo público. Mas, muita gente não tem paciência para ficar assistindo a tudo. Se você até gosta da festa, mas se enquadra neste caso, talvez encontre um bom motivo para comemorar a abertura dos Jogos.

A Petrobras, que patrocina atletas em cinco modalidades, irá promover um show na Cinelândia, no centro do Rio de Janeiro, com grupos musicais e DJs. Ok. Normal. O que isso teria a ver, no entanto, com tecnologia? Teria a ver que o evento, que vai começar às 19h, com a apresentação de DJs, no palco montado em frente ao Theatro Municipal, brindará quem estiver na cidade com mais um show high-tech.

Após o primeiro grupo de músicos agitar a plateia, terá início o espetáculo de verdade: uma série de projeções 3D que serão feitas em horários distintos nos prédios em volta. As projeções farão alusão às modalidades patrocinadas pela empresa.

Veja a programação:

Shows no palco montado em frente ao Teatro Municipal:

19h – Apresentação de DJs convidados
20h – Projeção 3D (Prédio da Câmara Municipal)
20h20 – Apresentação de DJs convidados
21h20 – Projeção 3D (Prédio da Câmara Municipal)
21h30 – Show da banda Bossacucanova
22h50 – Projeção 3D (Prédio da Câmara Municipal)
23h – Apresentação de DJs convidados
23h30 – Show da banda Bossacucanova
0h – Projeção 3D (Prédio da Câmara Municipal)
(Fonte: Site da Petrobras)

Portanto, se você gosta de acompanhar aos Jogos Olímpicos e de tecnologia, não pode perder essa chance de curtir um programa que vai misturar esporte, música e, claro, 3D.

Você já viu algum evento com projeção em 3D? Conte para o blog da eyllo como foi.

De Moby Dick a Wonderbook: a realidade aumentada que os une

Desde que os computadores ganharam importância na vida das pessoas e se tornaram eletrodomésticos comuns ao lar como a televisão e a geladeira, muito passou a se discutir a respeito de sua influência no cotidiano e na forma de raciocinar do ser humano. Os mais radicais garantem que o uso do computador tornou os homens mais preguiçosos mentalmente, influenciando bastante na nossa capacidade de memória, além de alegarem que o bombardeamento de informações tornou o conhecimento superficial.

Por outro lado, os entusiastas da tecnologia dizem que esse movimento é um passo natural da evolução da humanidade e rebatem essas críticas, lembrando que hoje as pessoas têm mais acesso as informações e têm o poder de selecionar seus interesses e profundá-los com mais qualidade e diversidade de fontes. A capacidade mnemônica não foi perdida, apenas possui outro foco.

Essa discussão toda sempre acontece quando nos deparamos com saltos tecnológicos grandes. Foi assim quando o rádio foi inventado, a televisão e o próprio computador. No entanto, ainda temos todos esses veículos existindo e se adaptando às novas necessidades. No entanto, duas dessas mídias são alvos frequentes do fatalismo e muita gente vaticina que irão acabar em breve: o jornal impresso e o livro.

É óbvio que a internet agilizou a comunicação, destruiu fronteiras e proporcionou ao indivíduo uma nova forma de conseguir conhecimento. Muitos jornais impressos no Brasil e no exterior já encontraram um modelo de negócio com conversão de mídia em que um não é excludente do outro, pelo contrário. O mesmo processo está começando a acontecer com os livros. E é neste convergência que encontramos a realidade aumentada!

Como já falamos aqui no blog da eyllo, a realidade aumentada se tornou um recurso muito valioso para essas mídias exatamente por proporcionar uma experiência mais impactante ao leitor, transformando as ideias transmitidas pelas palavras em uma ação visual. Seja numa QR-Code de uma notícia do impresso ou uma imagem trabalhada de uma página de um livro.

Mas, por que tocar neste assunto outra vez? A resposta é simples: hoje é dia do escritor e queremos lembrar que a tecnologia existe para melhorar e amplificar as formas de produção e de criação e não para acabar com elas. Talvez, o livro físico se modifique, mas o trabalho, a criatividade e os pontos de vista do profissional continuarão lá. E a prova disso é que várias editoras pelo mundo não só estão investindo nessas novidades, como o Wonderbook, como também estão enxergando a possibilidade de usar um recurso como a RA para clássicos da literatura e dar a eles uma roupagem mais moderna, aproximando-os dos jovens, como é o caso de ‘Moby Dick’ que será reeditado pela Penguin Books, como já falamos aqui.

Wonderbook/reprodução Sony

Wonderbook/reprodução Sony

Além dos clássicos e dos modernos, esse recurso também já começa a ser aplicado nos livros didáticos e são levados às salas de aula como uma forma complementar de ensino e de estímulo ao interesse do aluno pela matéria. Aqui no Brasil ainda estamos engatinhando no quesito computadores em aula, porém, nos EUA, por exemplo, 91% dos professores já utilizam recursos digitais.

Portanto, essas discussões frequentes talvez estejam embaçando nossa visão para o mais importante. É provável que o mais produtivo não seja ficar debatendo se o livro vai ou não acabar, mas sim como aproveitá-lo de melhor forma, permitindo que a obra aproxime mais e mais o leitor das intenções do escritor. É aí que a tecnologia entra como um elo, e porque não dizer, através da realidade aumentada.

Você acha que os livros vão acabar no futuro? Acredita que a realidade aumentada é o horizonte para modernização deles? Comente!

Realidade aumentada de verdade? Não, impressora em 3D pra valer!

Quem nunca sonhou em materializar alguma coisa em algum momento? Você pensa, deseja e muitas vezes por preguiça ou por esquecimento o alvo de seu interesse se perde. Em alguns casos, pode até ser bom, já que ter acesso irrestrito à comida não vai ter um resultado interessante na balança. Mas, brincadeiras à parte, em breve será possível imprimir objetos e torná-los tangíveis e funcionais.

Impressão em 3D/reprodução CNN

Impressão em 3D/reprodução CNN

A rede CNN veiculou no seu site uma reportagem sobre a evolução da impressão em 3D que queríamos dividir com vocês aqui no blog da eyllo. E você não leu errado, é isso mesmo! Os experimentos que começaram a acontecer nos anos 80 do século passado e que são realidade nos laboratórios das universidades poderão estar na sua casa antes do que você imagina. Segundo os pesquisadores entrevistados na matéria, não existe material que não possa ser impresso e que testes com impressão tridimensional já foram feitos até com comida!

O próximo passo é aprimorar a impressão de elementos mais complexos como baterias e motores, e a expectativa é que até 2050 este modo de produção seja muito comum, embora haja a ressalva de que nem tudo poderá (pelo menos até agora) ser impresso em 3D. Contudo, para a indústria e outros segmentos do mercado, o avanço no desenvolvimento desta tecnologia traz uma série de benefícios, que poderão se estender ao consumidor no futuro, a saber:

- Torna o armazenamento de produtos digitalizado, pois você só vai imprimir o que precisar;
– Agiliza a entrega, já que será preciso apenas enviar um arquivo que será impresso do outro lado;
– Agiliza a produção, pelo motivo citado acima;
– Evita o desperdício e baixa os custos de transporte;
– E, melhor ainda para o consumidor, facilita a customização de um produto.

O vídeo abaixo do canal ‘Explaining the future’ no YouTube mostra bem tanto o processo de impressão quanto as vantagens deste tipo de recurso. Mas o que isso teria a ver com RA? Tudo! Vamos imaginar que você experimente ‘virtualmente’ uma camisa, graças a técnica da realidade aumentada. Você gosta dela, então faz o pedido para a empresa que customiza, imprime e envia para o seu endereço; ou mesmo, quem sabe (?), esta parte final do processo poderá ser feita na sua casa. É mais ou menos o que o Tony Stark faz para produzir a sua armadura do Homem de Ferro. Primeiro, ele a visualiza, depois manda seu computador confeccionar o resultado.

Tá vendo? E você aí achando que ‘Os Jetsons era só um desenho animado futurista do século XX…

Se você pudesse ter uma impressora dessas na sua casa, o que gostaria de imprimir? Conte pra gente!

A Realidade Aumentada vai trazer os Jogos Olímpicos para perto, muito perto, de você!

Arcos Olímpicos

Arcos Olímpicos

Na próxima sexta-feira, acontece a abertura oficial dos Jogos Olímpicos de Londres, embora o torneio de futebol comece na próxima quarta, a trigésima edição da competição na Era Moderna, com a capital inglesa tornando-se a primeira cidade a sediar o evento pela terceira vez. Até o dia 12 de agosto, serão mais de dez mil atletas buscando medalhas em 303 disputas divididas em 26 modalidades.

Contudo, ao contrário do ano de 1908, quando foi anfitriã pela primeira vez, Londres será a primeira tentativa real de interação, ou por que não dizer de imersão (?), entre audiência e competição. Se no final da primeira década do século passado, o avião estava se tornando algo possível e o automóvel já era um bem de consumo desejado; e se em 1948, o mundo juntava os cacos pela Segunda Gerra Mundial, este retorno dos Jogos a Londres será um marco na tecnologia de transmissão e um possível divisor de águas na maneira como o público passará a consumir grandes eventos.

Para conseguir levar ao espectador toda a emoção proporcionada por cada partida, cada esforço e cada gesto dos atletas, os conglomerados de informação ao redor do mundo se prepararam como nunca para inovar na cobertura do evento. No Brasil, jornais, revistas e emissoras de televisão estão buscando as mais variadas alternativas pra tirar o máximo de proveito possível em cotas publicitárias e em audiência. Umas das estratégias mais flagrantes, claro, será o uso do 3D e da realidade aumentada.

Investindo pesado na qualidade da imagem e em ângulos jamais mostrados antes em competições esportivas, as empresas de comunicação perceberam que o momento é de dar mais, especialmente quando um evento do porte dos Jogos Olímpicos é capaz de atrair o interesse de um público que muitas vezes não é consumidor de esportes. Por isso, além de edições visualmente mais interessantes, periódicos impressos como o Estadão e O Globo já embarcaram nessa onda há algum tempo, como destacamos em outra oportunidade aqui no Blog da eyllo. Nos finais de semana, por exemplo, o jornal carioca traz uma QR Code para alguma matéria descolada. O impresso paulista, por sua vez, criou um caderno especial para Londres cheio de iterações com códigos e RA.

Porém, deverá ser na telinha, e até mesmo na telona, que o espectador será surpreendido pelas novidades. A Record, por exemplo, que detém os direitos de transmissão para a TV aberta, promete, além da melhor qualidade de imagem, levar os Jogos literalmente até o público. Para isso, disponibilizará, em 20 salas de cinema do país, transmissões em 3D de várias modalidades.

Por sua vez, a o canal a cabo ESPN usará todo o know-how de sua irmã americana para levar ao torcedor, nos seus estúdios, todos os recursos que a tecnologia do touchscreen e da realidade aumentada podem proporcionar aos seus apresentadores, para dar que todos possam extrair o máximo de cada informação; seja ao analisar uma imagem ou ao exibir um gráfico de performance.

Não é à toa, portanto, que o lema dos Jogos é ‘Inspire a Generation’ (Inspirando uma geração), pois a audiência do mundo inteiro será testemunha, não só dos incríveis feitos esportivos tão característicos da competição, onde cada atleta põe seus próprios limites à prova; como também da experiência única que a tecnologia é capaz de oferecer, ao unir público e evento em tempo real, não importando distâncias, coisa que, aliás, vem fazendo através da História. Se o cinema levou registros, o rádio agilizou a informação, a TV aprimorou a imagem e a Internet aproximou o mundo, chegou a vez da RA fazer este mesmo mundo interagir. Os Jogos Olímpicos de Londres já são um marco, pois serão os primeiros em que, de fato, isto irá acontecer. É só escolher seus esporte favorito, tirar proveito dos recursos disponíveis e torcer!

Como você espera ver essa tecnologia aplicada nas transmissões? Na sua opinião, as emissoras brasileiras possuem estrutura para oferecer tudo o que estão prometendo sem fazer feio? Comente!

Mudanças no comando do Google, homem agredido com óculos de RA… saiba, no Top 5, o que aconteceu na semana

A semana começou agitada com uma notícia que não só se fez presente em todos os dias como ainda promete render bastante. Saiba o que de mais importante aconteceu no mundo envolvendo assuntos de tecnologia e realidade aumentada.

- Segunda-feira (16) – Google x Yahoo:

Embora a notícia tenha pipocado mesmo na terça, o anúncio se deu na segunda-feira, com a toda poderosa CEO do Google, Marissa Meyer, deixando a empresa para assumir o cargo maior na concorrência; leia-se Yahoo. Muito se especulou e ainda se especula sobre o que esta mudança irá provocar a médio e longo prazo na corrida pelo mercado de internet. Só o tempo dirá!

- Terça-feira (17) – é certo bater em alguém que usa óculos?

EyeTap/reprodução Tecmundo.

EyeTap/reprodução Tecmundo.

Essa é uma notícia bem preocupante, para falar a verdade. Um homem, com um protótipo rústico do que virá a ser o Google Glass e similares, foi agredido em uma lanchonete por três homens que queriam que ele tirasse o gadget. Ao contrário dos óculos do Google, o EyeTap, aparato em questão, é meio que acoplado a cabeça e não havia como retirar. O caso ficou registrado em vídeo. O que não faz a ignorância?

- Quarta-feira (18) – do espaço para o console:

A Nasa está tentando correr atrás do tempo perdido no quesito popularidade e agora, além da corrida ao espaço, ela quer correr também no mercado de games e iniciou uma parceria com a Microsoft para produzir seu próprio console. De fato, essa empreitada tem tudo para produzir jogos de outro mundo (ok, a piada foi péssima!).

- Quinta-feira (19) – catálogo com novas opções:

A IKEA, empresa europeia que produz móveis e acessórios para o lar, alardeou esta semana o lançamento do seu catálogo para 2012, que traz o recurso de RA espalhado nas páginas. O consumidor poderá ver um raio-x das peças, imagens em 3D, videos… um luxo só!

- Sexta-feira (20) – dedinhos na tela com dias contados:

Cada vez mais dispositivos estão se utilizando do recurso touchscreen para melhorar a interação do usuário tornando-a mais intuitiva. Surgida nos eletrodomésticos e máquinas de escritório e logo transportadas para celulares, computadores e tablets, o recurso sempre se viu às volta com um tormento: as marcas do toque no teclado. Mas, enquanto não ativamos todos os nossos aparelhos por voz, movimento ou pela mente, pesquisadores estão tentando desenvolver uma película que seja, digamos, autolimpante. Na verdade, não seria bem uma película é mais uma tinta que seria baseada num produto similar já existente, usado em móveis de plástico expostos ao ar livre que, além de tudo, mata fungos e bactérias. Nós, usuários de tablets e de smartphones, agradecemos imensamente!

Deixamos alguma notícia importante de fora? Conte pra gente!

Questões legais que irão surgir com o avanço do uso da realidade aumentada

Navegando pela internet, me deparei com um curioso artigo do site australiano TechnoLlama que aborda um tema que o oba-oba pela criação do Google Glass talvez camufle o que pode vir a acontecer na esteira do uso do gadget; ou seja, as questões legais sobre a usabilidade do equipamento.

Brincadeiras à parte que já circularam nas redes sociais, afirmando, por exemplo, que a indústria pornô estaria bastante interessada no desenvolvimento da tecnologia, existem, de fato, situações em que será preciso estabelecer uma legislação cuidadosa como ressaltados na matéria ‘Augmented Reality Law’, que chamou minha atenção.

No texto, o autor cita questões práticas como privacidade e até mesmo direito autoral, já que com um dispositivo como o Google Glass, você poderá se ‘programar’ para ser visto como o avatar de um jogo ou de um personagem de ficção. Para a indústria de games, de quadrinhos e do cinema, isto pode ser um sério problema de uso não autorizado de imagem.

Já a questão da privacidade é mais óbvia. Provavelmente, os escritórios de advocacia terão que cortar um dobrado formulando termos de uso para a nova tecnologia, lembrando ao usuário que ele está autorizando isto ou aquilo, e que ele pode bloquear determinadas informações e, caso não o faça, está isentando a empresa de usar indevidamente qualquer informação fornecida.

No caso do Paprika, por exemplo, tomamos muito cuidado com a questão da privacidade do usuário. Apenas coletamos informações que são públicas. No caso das postagens via facebook, damos total controle da privacidade para o que pode ou não ser compartilhado publicamente, exatamente para que ninguém se exponha mais do que deseja ou se ache exposto ou vigiado pelo aplicativo. Aliás, vai aqui uma dica: sempre entenda as configurações de privacidade de qualquer aplicativo do seu smartphone. Você pode estar compartilhando informações que não deseja e nem tem conhecimento disso.

Ainda falta um pouquinho para todo mundo andar na rua com um aparato desses, porém as questões legais levantadas pelo artigo fazem todo o sentido e devem ser vistas com bastante atenção, não só pelos fabricantes desses gadgets, mas também pelo consumidor. Tenha certeza de que nós da eyllo fazemos nossa parte para que você tenha total transparência sobre a forma de uso de nosso app.

Você já teve problemas com o uso indevido de suas informações? Deixe a sua dica aqui no blog da eyllo e ajude a outras pessoas a evitar essa dor de cabeça.